[Ubuntu-PT 2857] Re: Algumas dúvidas

M. Vale maurovale gmail.com
Sexta-Feira, 19 de Outubro de 2007 - 16:40:29 BST


Sim tens razão no que dizes, o problema aqui é tentar justificar-se que
mudar-se de um 32bits para um 64bits num desktop as aplicações actuais
"parece" que dobram a velocidade ou são mais rápidas  X vezes. Isto é tudo
efeito placebo.

:)

Em 19/10/07, Jose Rocha <jocaferro  tux-linux.net> escreveu:
>
> É a pressa:
>
> "Unix nem vários sistemas propietários"
>
> leia-se
>
> Unix em vários sistemas proprietários
>
> @braço.
>
> Em 19/10/07, Jose Rocha<jocaferro  tux-linux.net> escreveu:
> > Não sei qual é a base da informação mas o Linux, e anteriormente o
> > Unix nem vários sistemas propietários, já "correm" há muitos anos em
> > processadores 64 bits pelo que falar de "futuro"...
> > Talvez o engano se prenda com a plataforma i386 e ao nível de
> desktops...
> > A HP, IBM e as fantásticas máquinas da Silicon Graphics já usam 64
> > bits há longos anos, pelo que será bom distinguir as coisas.
> >
> > Para mais informações a Wikipedia está perfeitamente ao alcance dos
> dedos:
> > -http://en.wikipedia.org/wiki/64-bit
> >
> > Trabalhei, desde 1978 até 1992, com alguns destes sistemas desde o
> > Sistema 34/36, 4700 e AS/400 da IBM. Além destes ainda "contactei" com
> > AViiON da Data General.
> > Todos 64 bit...
> >
> > No entanto, quem quiser proceder a alguns testes, pode proceder do
> > seguinte modo:
> > 1. Uma máquina com processador 64 bits, de preferência multi-core;
> > 2. 4 GB de memória;
> > 3. Base de dados Oracle, pode ser a "antiga" 10g, com por exemplo um
> > milhão de registos criados aleatoriamente;
> >
> > Fase 1 - usar um Linux 32 bits, de preferência com o kernel optimizado;
> > Criar um query mais ou menos "complicado";
> > Rodar o query e cronometrar o tempo demorado.
> >
> > Fase 2 - idem, ibidem com a excepção na utilização de um Linux 64 bits
> > e Oracle 10g 64 bit.
> >
> > Ver a diferença.
> >
> > Acho que nem é preciso falar de máquinas com mais de 4GB de memória!
> >
> > Também poderia considerar, como exemplo, máquinas virtuais 32 bit mas
> > como isto já vai longo e não falta literatura - experimentem.
> >
> > Porém, concordo que ao nível de desktops, e para as tarefas do dia a
> > dia, em plataformas i386 ainda não passamos de nível, também muito por
> > culpa, como muito bem referiste, dos compiladores existentes,
> > principalmente gcc.
> >
> > Nem todo o mundo pensa apenas em desktop. Se olharem em redor,
> > principalmente para a maravilha "Internet", hoje tão vulgarizada que
> > já ninguém pensa como "maravilha" nem interessa o que está por detrás,
> > poderão "ver" que afinal as máquinas e SO 64 bit já andam por cá há
> > imenso tempo.
> >
> > @braço.
> >
> > PS: Peço desculpa pelo testamento.
> >
> > Em 19/10/07, M. Vale<maurovale  gmail.com> escreveu:
> > > Só uma correcção eu nao estou a dizer que os 64Bits não prestam, até
> são
> > > bons muito bons é o futuro...mas agora dizer que neste momento se usar
> > uma
> > > distribuição de 64bits é muito mais rápida que a sua congenere de 32
> > > bits...ainda vai muito e é so fazer os testes.
> > >
> > > A IBM à anos que usa processadores com 64bits e nunca vi ninguem
> afirmar
> > que
> > > eles são os melhores,,,excetpo os Fanboys da apple com os seus
> > > powermac...será que eles têm razão ?
> > >
> > > Em 19/10/07, M. Vale <maurovale  gmail.com> escreveu:
> > > >
> > > > Ola, Ai acertaste no ponto certo quanto aos 64Bits a sua gestão de
> > memória
> > > > é muito superior assim como tem o dobro de registos, o que melhora o
> > > acesso
> > > > à memória e a leitura/escrita em disco.
> > > >
> > > > Agora espetar um kernel de 64bits numa distribuição e dizer que é
> mais
> > > > rápido que o outro que tem um kernel de 32bits, ai ainda vai muito.
> e
> > vai
> > > > muito porque podes ter um kernel compilado em 64bits mas tudo o
> resto a
> > > > maioria das bibliotecas e os programas ainda são em 32bits, alguns
> são
> > > > recompilados para 64bits mas continuam a usar as extensões do outro
> > > > procesador de 32bits em vez de alterar o código para os novos
> 64bits.
> > > >
> > > > quanto à bios só suportam 3,5GB de RAM...andas com uma máquinas
> muito
> > > > velhinhas ;-), temos Tyans, Assus, Dell e IBM em que os 8GB de ram e
> > mais
> > > > são detectados correctamente pela bios, mais temos towers com
> > motherboards
> > > > Gigabyte, intel e Abit com Quad cores e 4GB de RAM com windows XP e
> o
> > bios
> > > > detecta os 4GB de RAm o windows já é outra conversa.
> > > >
> > > > Só mais uma nota os 32bits não estão limitados a 8GB mas sim a 16Gb
> > devido
> > > > ao modo real....
> > > >
> > > >
> > > > Em 19/10/07, Jose Rocha < jocaferro  tux-linux.net> escreveu:
> > > > >
> > > > > Eu não seria tão linear quanto a este ponto.
> > > > > Em abono da verdade a compilação do kernel para 64 bit me
> > > > > especialmente para os multi-core tem muitas vantagens para os
> > > > > utilizadores.
> > > > > Num servidor que instalei recentemente, ao configurar o kernel
> > > > > desligando-lhe tudo o que não interessa, como por exemplo suporte
> ao
> > > > > 386, teve uma grande melhoria em termos de processamento.
> > > > > Não confundir suporte a 64 bit com aplicações a correr a 64 bit.
> > Estas
> > > > > últimas ainda são em pequeno número mas quando existem fazem uma
> > > > > diferença brutal em termos de desempenho.
> > > > > Actualmente o suporte a 64 bit tem grandes vantagens na capacidade
> da
> > > > > gestão da memória e armazenamento. Como o Fernando disse e apesar
> das
> > > > > versões 32 bit "conseguirem" gerir até 8GB de memória, através de
> > > > > extensões embutidas no core do processador, existe uma limitação
> na
> > > > > bios que não permite obter mais do 3,5 GB (ou aproximadamente).
> Neste
> > > > > caso já existem bios open-source que ultrapassam este problema mas
> > > > > quase ninguém arrisca esta alteração. No caso dos 64 bits a
> > capacidade
> > > > > de gestão sobe até aos 16 exabytes ou seja 17179869184 GB.
> > > > > Este "pequeno" pormenor faz toda a diferença.
> > > > >
> > > > > Experimentem, quem tiver processadores dual ou quad core, a
> > configurar
> > > > > o kernel desligando todas as opções que garantem a compatibilidade
> > com
> > > > > sistemas antigos e vejam a diferença. Esse é um dos motivos que
> faz o
> > > > > Gentoo acelerar a todo o gás. (note-se que eu escrevi UM, ok?)
> > > > >
> > > > > @braço.
> > > > >
> > > > > Em 19/10/07, M. Vale< maurovale  gmail.com> escreveu:
> > > > > > Miguel até podias compilar o mundo inteiro para 64bits usando o
> gcc
> > > > > que era
> > > > > > só uma recompilação equanto o código fonte não for revisto e
> > aplicado
> > > > > para
> > > > > > trabalhar com as novas extensões, não ganhas nada em recompliar
> > código
> > > > >
> > > > > > nativo de 32bits para 64bits.
> > > > > >
> > > > > > Senão já havia quilos de aplicações em 64bit e nao há...
> > > > > >
> > > > > > Em 19/10/07, Miguel Matos <miguelcm  sapo.pt> escreveu:
> > > > > > >
> > > > > > > Obrigado Fernando, era mesmo essa informação que procurava :D
> > > > > > >
> > > > > > > Já agora os guias que andam aí na net é para 386, a maioria,
> > guias
> > > > > do
> > > > > > > tipo de instalação de pacotes (sudo aptitude
> install  blablabla)
> > se
> > > > > > > mudar de plataforma (64) muda também os pacotes das principais
> > > > > > > ferramentas, eu sei que o w32codecs tem a versão w64codecs,
> mas
> > como
> > > > > > > descubro quais as aplicações que mudaram?
> > > > > > > E se instalar os pacotes normais para instalação de 32 bits na
> > > > > > > instalação do ubuntu de 64, vai ter problemas?
> > > > > > >
> > > > > > > Já agora uma ultima questão, tanto que estão a falar da
> diferença
> > de
> > > > > > > performances entre 32 e 64 bits, o gcc já está pronto a
> compilar
> > > > > usando
> > > > > > > todas as instruções dos processdores de 64bits?
> > > > > > > É que assim, instalando o gentoo ou LFS temos o rendimento
> máximo
> > ou
> > > > > nem
> > > > > > > por isso?
> > > > > > > Obrigado pela atenção
> > > > > > >
> > > > > > > PS: estou com dificuldades a responder ás mensagens, faço
> > responder
> > > > > e
> > > > > > > simplesmente não aparece aqui, tenho de estar sempre a mandar
> para
> > o
> > > > > > > ubuntu-pt  lists.ubuntu.com o que acaba por ficar na raiz...
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > > (``-_-´´) -- Fernando escreveu:
> > > > > > > > -----BEGIN PGP SIGNED MESSAGE-----
> > > > > > > > Hash: SHA1
> > > > > > > >
> > > > > > > > On Thursday 18 October 2007 00:19:50 Miguel Matos wrote:
> > > > > > > >
> > > > > > > >> Olá pessoal
> > > > > > > >>
> > > > > > > >> Estou aqui com umas dúvidas, se alguém souber agradecia...
> > > > > > > >> Como é que se vê qual é a versão do Ubuntu que está
> instalada
> > se
> > > > > é de
> > > > > > > >> 32 ou 64 bits?
> > > > > > > >>
> > > > > > > >
> > > > > > > > na consola:
> > > > > > > > uname -a
> > > > > > > >
> > > > > > > > Ves logo se tens um generico 32 bits, ou um 64
> > > > > > > >
> > > > > > > >
> > > > > > > > - -- BUGabundo  :o)
> > > > > > > > (``-_-´´)    http://Ubuntu.BUGabundo.net
> > > > > > > > Linux user #443786    GPG key 1024D/A1784EBB
> > > > > > > > My new micro-blog @ http://BUGabundo.net
> > > > > > > > -----BEGIN PGP SIGNATURE-----
> > > > > > > > Version: GnuPG v1.4.6 (GNU/Linux)
> > > > > > > >
> > > > > > > >
> > iD8DBQFHF0GoY5ijS6F4TrsRAkOsAKCO6cHE6g1s3L38EeLTKWCZ5gmqhgCgjhYt
> > > > > > > > Mni7gs7FjMKyMbP3QBMYzuI=
> > > > > > > > =rz1c
> > > > > > > > -----END PGP SIGNATURE-----
> > > > > > > >
> > > > > > > >
> > > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > > --
> > > > > > > ubuntu-pt mailing list
> > > > > > > ubuntu-pt  lists.ubuntu.com
> > > > > > > https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
> > > > > > >
> > > > > >
> > > > >
> > > > > --
> > > > > ubuntu-pt mailing list
> > > > > ubuntu-pt  lists.ubuntu.com
> > > > > https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
> > > > >
> > > >
> > > >
> > >
> >
>
> --
> ubuntu-pt mailing list
> ubuntu-pt  lists.ubuntu.com
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-pt
>
-------------- próxima parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: https://lists.ubuntu.com/archives/ubuntu-pt/attachments/20071019/9e702c98/attachment-0001.htm 


Mais informações acerca da lista ubuntu-pt