[Ubuntu-l10n-ptbr] Enquete

Rafael Neri rafepel em gmail.com
Quinta Fevereiro 9 18:00:41 UTC 2012


Concordo parcialmente com você Jorge mas vamos nos esforçar pra tentar
enxergar a realidade da maioria dos usuários brasileiros, OK? Vamos parar
de pensar apenas em nos mesmos pra pensar um pouco nos outros. Sei que pra
vocês não há problemas, mas e o resto não conta? Sera que se fizermos uma
pesquisa em um colégio de ensino fundamental do nosso pais vamos encontrar
pessoas que também acham isso? Reflita nisso.

Numa coisa concordo com o Mark Shuttleworth, evoluir também é mudar.

*Você disse:* *dizer "Messenger Empathy" incorreria no mesmo erro de se
dizer "Word BrOffice Writer", "Excel BrOffice Calc".*

Ao meu ver essa comparação não faz o minimo sentido porque enquanto um
acrescenta a palavra "word" diretamente ligada ao produto "Microsoft Word"
o outro mantem o nome "Messenger Empathy" intacto.

Não estou querendo dizer que traduzir está errado e manter a palavra está
certa mas penso que o mais importante é que as mensagens sejam
interpretadas de maneira clara por isso devemos observar todo o contexto.

Tenta explicar pra alguem o que é "Mexer o rato", "Entra no Livro de caras"
ou "No seu celular tem um aplicativo chamado mercado pra instalar
aplicativos".

É difícil imaginar alguém dizendo isso, logo nem sempre traduzir é o mais
indicado.

*Outra citação sua:* *"Messenger" é um termo usado, no Brasil, em
referência direta** ao MSN (produto Microsoft)*.

É verdade mas independente disso o Empathy continua a ser "apenas um
Messenger" que inclusive suporta o MSN. Se fossemos seguir essa logica
tambem não deveriamos usar o termo LibreOFFICE já que OFFICE é uma
referencia direta ao Microsoft Office que também é um produto Microsoft.

Outra coisa, perceba que "Messenger" assim como "Office" são nomes comuns e
podem ser usados sem qualquer problemas diferente de "Microsoft Office",
"Messenger Empathy", "Rhythmbox Music Player" ou "Windows Live Messenger"
que são nomes próprios pois fazem referencias a aplicativos.


*Outra citação sua:* *o software livre é uma importante oportunidade que
temos de evitar a imposição de certos padrões e valorizar a língua
portuguesa.*
*
*
Outra verdade, sempre que possível devemos valorizar a nossa língua. Mas
nesse mundo da informática devemos tirar o chapéu pra língua inglesa que é
quem realmente dita as regras, ela é a dominante. E não devemos confundir
valorizar a língua com usá-la forçadamente mesmo quando está fora do
contexto e/ou não está clara o suficiente.




Em 9 de fevereiro de 2012 13:28, Jorge Antonio Dias Romero <
jorgepoa10 em yahoo.com.br> escreveu:

>  Contribuindo para o debate, acho que devemos separar duas situações, que
> embora distintas, às vezes podem se confundir.
>
> Uma é o nome próprio ou de uma marca como gênero, dada sua popularidade
> (tecnicamente, figura chamada *sinédoque*) como por exemplo, "Toddy" para
> se referir a "achocolatado em pó", "Gillete" em vez de lâmina de barbear,
> "Danone" no lugar de iogurte.
>
> Na informática, não seria errado dizer que,* no Brasil*, "Word" é, *por
> vezes*, usado como sinônimo de "processador de texto", "Excel" de
> "processador de planilhas", MSN de "mensageiro instantâneo", e por aí vai,
> dada sua popularidade.
>
> Obviamente, todos concordamos que estes nomes não devem ser traduzidos e,
> principalmente, não devem usados no sentido de sinédoque.
>
> Aí que entraria meu argumento: Com todo o respeito a opiniões diversas, "*
> Messenger*" é um termo usado, *no Brasil*, em referência *direta* ao MSN
> (produto Microsoft) e não ao serviço (que engloba ICQ, Jabber, AIM, etc.).
> Para mim é claro o sentido de sinédoque. Por isso, para mim, guardadas as
> devidas proporções, dizer "Messenger Empathy"* incorreria no mesmo erro *de
> se dizer "Word BrOffice Writer", "Excel BrOffice Calc".
>
> Penso que isso mostra que pensar na adaptação do usuário habituado ao
> Windows é *um* fator importante, mas não é o único. Não é regra a ser
> levada a ferro-e-fogo. Pode, eventualmente, ceder a outros fatores, como o
> da própria filosofia do software livre.
>
> Outro problema está na não-tradução de itens que poderiam ser traduzidos.
> Os portugueses, por exemplo, não veem problemas em usar "rato" no lugar de
> "mouse". O brasileiro tem tendência de achar isso ridículo, por razões
> culturais que não convém explicitar no momento. "Mouse" acabou se
> consagrando e agora é impossível querer dizer "rato" em um software a ser
> utilizado aqui.
>
> Mas outros termos podem perfeitamente ser traduzidos *sem prejuízo da
> compreensão*. Termos que podem se traduzidos *devem sê-lo*, como é o caso
> de "messenger", "software center", "hard drive", etc.
>
> Na minha opinião, o software livre é uma importante oportunidade que temos
> de evitar a imposição de certos padrões e valorizar a língua portuguesa. Eu
> particularmente gosto muito de como as coisas são traduzidas no Ubuntu.
> Vejo como positivo, inclusive, *"desacostumar"* o usuário a utilizar
> estrangeirismos desnecessários, ainda que isso signifique uma (desprezível)
> dificuldade adicional - que, frise-se, é *natural* em qualquer transição.
>
> Esta questão linguística, penso eu, é uma importante faceta filosófica do
> software livre. O próprio manifesto Ubuntu é claro ao dizer que o usuário
> deve poder, sempre que possível, usar o software na sua língua local. Por
> isso, sou da opinião que todo termo que tiver tradução deve ser traduzido,
> com exceção daqueles *absolutamente consagrados* pelo uso corrente (como
> "mouse", caso em que a tradução dificulta sobremaneira o entendimento).
> Além disso, qualquer referência que possa levar a associação com software
> proprietário deve ser evitada, ainda que facilite a transição do usuário
> proveniente de outro sistema operacional.
>
> Sem o intuito de polemizar, esta é minha opinião sobre o tema.
>
>
>
>
> Em 09-02-2012 12:56, Rafael Neri escreveu:
>
> Concordo com você por isso Ubuntu não é traduzido assim como alguns não
> deveriam também ser.
>
>  Sentido ate tem pois é o significado do nome mas não é interessante
> faze-lo.
>
>  Ubuntu é um nome próprio assim como Windows, Facebook, Windows Media
> Player, Rhythmbox Music Player e Empathy Messenger pois identificam algo de
> maneira única, isto sim é próprio, diferentemente de palavras como Sistema
> Operacional e Aplicativos que são comuns.
>
>  Deixando de lado as explicações, o fato é que as pessoas, principalmente
> as novatas, sentem dificuldades em lidar com alguns aplicativos com nomes
> traduzidos.
>
>  Central de programas do Ubuntu - Eu entendo e qualquer um entenderia
> porque o nome possuí palavras que fazem parte do
> nosso vocabulário "Programas" e "Central", ou seja, em português está ótimo.
>
>  Mensageiro instantâneo Empathy - Eu entendo mas muitos não entenderiam,
> principalmente os recém-chegados ao ubuntu. A primeira coisa que diriam
> era: "Quero um Messeger X". Observe a presença da palavra messenger
> independente do serviço utilizado X. A palavra "Messenger" seria a chave.
>
>
>
>
>
> Em 9 de fevereiro de 2012 11:31, Tiago Hillebrandt <
> tiagohillebrandt em ubuntu.com> escreveu:
>
>>  Rafael,
>>
>> De qualquer modo, seguindo o padrão divulgado pelo líder Fábio, faço uma
>> observação ao seu comentário: não devemos traduzir nomes próprios. Da
>> maneira que falou, Ubuntu deveria ser traduzido como "Humanidade para com
>> os outros". Logo, não faz sentido.
>>
>>
>> Grande abraço,
>>
>> Tiago Hillebrandt
>> Ubuntu Member
>> Membro do Conselho da Comunidade Ubuntu Brasil
>> Líder do Time de LoCo Ubuntu-BR-SC
>> Coordenador do Time de Tradução do Ubuntu para Português do Brasil
>> Blog: http://tiagohillebrandt.eti.br
>> Twitter: http://twitter.com/tiagoscd
>> Launchpad: http://launchpad.net/people/tiagohillebrandt
>>
>>
>>  Em 09-02-2012 11:46, Rafael Neri escreveu:
>>
>> Olá a todos!
>>
>>  Como você falou, essa discussão foi feita a anos e creio que já está na
>> hora de retomar ela, até porque as coisas no mundo estão em constante
>> modificação e no Ubuntu não é diferente. O Unity é um exemplo disso. Não
>> devemos ter medo de mudar quando acharmos necessário.
>>
>>  Acho que o foco deve ser o usuário novato porque os mais experientes
>> não terão problema algum com isso.
>>
>>  Discordo quando você diz que os usuários que detêm menos conhecimento
>> vão ter dificuldades, até porque esses novatos vem de experiencias com
>> outros sistemas operacionais e já estão bastante acostumados com
>> aplicativos com esses nomes. A primeira coisa que um usuário novato
>> procuraria seria um Office, um Player e um Messenger.
>>
>>  Outra coisa: conheço pessoas que não sabem o que é
>> um mensageiro instantâneo mas sabem o que é um messenger, isto é apenas um
>> exemplo.
>>
>>  Fico aqui pensando se fosse lançado um aplicativo "Facebook" pro
>> linux deveríamos chama-lo de "Livro de Rostos"?
>>
>>  Por isso digo e repito: o importante não é se esta traduzido ou não mas
>> o quão explicativo ele é.
>>
>>
>>
>>
>>
>>  Em 9 de fevereiro de 2012 10:01, Tiago Hillebrandt <
>> tiagohillebrandt em ubuntu.com> escreveu:
>>
>>>  Olá Luís,
>>>
>>> Estarei conversando com o líder Fábio e demais revisores a respeito da
>>> sua sugestão. Mas como falei anteriormente, alterar nomes de aplicativos
>>> agora não seria prudente, afinal os usuários já estão habituados aos nomes.
>>> Para alguns não faria a diferença, mas para outros que detêm menos
>>> conhecimento a respeito do Ubuntu certamente faria. Por exemplo, alterar de
>>> Central de Programas do Ubuntu para Ubuntu Software Center ficaria
>>> extremamente estranho, tendo em vista que todos já estão acostumados a
>>> utilizá-lo, além de que diversos tutoriais e dicas já existentes na
>>> Internet acabariam obsoletos. E manter alguns aplicativos com o nome em
>>> Inglês e outros em Português também não seria adequado.
>>>
>>>
>>> Grande abraço,
>>>
>>> Tiago Hillebrandt
>>> Ubuntu Member
>>> Membro do Conselho da Comunidade Ubuntu Brasil
>>> Líder do Time de LoCo Ubuntu-BR-SC
>>> Coordenador do Time de Tradução do Ubuntu para Português do Brasil
>>> Blog: http://tiagohillebrandt.eti.br
>>> Twitter: http://twitter.com/tiagoscd
>>> Launchpad: http://launchpad.net/people/tiagohillebrandt
>>>
>>>  Em 09-02-2012 10:45, Luís Knob escreveu:
>>>
>>> Olá Rafael,
>>>
>>> Já houve discussões a respeito de manter os termos em Inglês e, também
>>> via enquete, chegou-se a decisão de que devemos traduzir também os nomes
>>> dos aplicativos, visando a usabilidade. Já faz alguns anos, talvez por isso
>>> desconheça a iniciativa :) Além do mais, alterar os nomes agora não seria
>>> prudente, tendo em vista que os usuários já estão habituados a utilizá-los
>>> há muitas versões.
>>>
>>> Quanto a sua opção, peço que escolha ela lá no Launchpad e faça a
>>> votação!
>>>
>>>
>>> Grande abraço,
>>>
>>> Tiago Hillebrandt
>>> Ubuntu Member
>>> Membro do Conselho da Comunidade Ubuntu Brasil
>>> Líder do Time de LoCo Ubuntu-BR-SC
>>> Coordenador do Time de Tradução do Ubuntu para Português do Brasil
>>> Blog: http://tiagohillebrandt.eti.br
>>> Twitter: http://twitter.com/tiagoscd
>>> Launchpad: http://launchpad.net/people/tiagohillebrandt
>>>
>>>
>>>
>>> Boas Práticas: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/BoasPraticas
>>>
>>> Dicionários recomendados:
>>>
>>> Pylyglot: http://www.pylyglot.org/
>>>
>>> Open-Tran: http://en.pt_br.open-tran.eu/
>>>
>>> Mais sobre o Time de Tradução: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/
>>>
>>> --
>>> Lista de discussão dos Tradutores do Ubuntu Brasil
>>> Ubuntu-l10n-ptbr em lists.ubuntu.com
>>> Histórico, descadastramento e outras opções:
>>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-l10n-ptbr
>>>
>>>
>>
>>
>> Boas Práticas: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/BoasPraticas
>>
>> Dicionários recomendados:
>>
>> Pylyglot: http://www.pylyglot.org/
>>
>> Open-Tran: http://en.pt_br.open-tran.eu/
>>
>> Mais sobre o Time de Tradução: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/
>>
>>
>>
>> Boas Práticas: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/BoasPraticas
>>
>> Dicionários recomendados:
>>
>> Pylyglot: http://www.pylyglot.org/
>>
>> Open-Tran: http://en.pt_br.open-tran.eu/
>>
>> Mais sobre o Time de Tradução: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/
>>
>> --
>> Lista de discussão dos Tradutores do Ubuntu Brasil
>> Ubuntu-l10n-ptbr em lists.ubuntu.com
>> Histórico, descadastramento e outras opções:
>> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-l10n-ptbr
>>
>>
>
>
> Boas Práticas: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/BoasPraticas
>
> Dicionários recomendados:
>
> Pylyglot: http://www.pylyglot.org/
>
> Open-Tran: http://en.pt_br.open-tran.eu/
>
> Mais sobre o Time de Tradução: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/
>
>
>
> Boas Práticas: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/BoasPraticas
>
> Dicionários recomendados:
>
> Pylyglot: http://www.pylyglot.org/
>
> Open-Tran: http://en.pt_br.open-tran.eu/
>
> Mais sobre o Time de Tradução: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/
>
> --
> Lista de discussão dos Tradutores do Ubuntu Brasil
> Ubuntu-l10n-ptbr em lists.ubuntu.com
> Histórico, descadastramento e outras opções:
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-l10n-ptbr
>
>
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: <https://lists.ubuntu.com/archives/ubuntu-l10n-ptbr/attachments/20120209/1411c4d8/attachment-0001.html>


Mais detalhes sobre a lista de discussão Ubuntu-l10n-ptbr