[Ubuntu-l10n-ptbr] Upstream vs. Downstream

André Gondim andregondim em ubuntu.com
Sexta Fevereiro 19 18:17:00 GMT 2010


Olá Amigos,

Em resumo upstream é o projeto em si, por exemplo, como bem disse o Fábio, o
GNOME tem sua equipe de tradução e ao término do mesmo, eu importo as
traduções para o Rosetta, e reviso, pois o padrão deles deve ser respeitado.
Para que tenhamos o mesmo GNOME do Fedora, centOS e todos que fazem uso do
mesmo GNOME. Por isso, devemos traduzir o que não for do upstream, assim
ganhamos tempo, tradução e evitamos o retrabalho.

Em linhas gerais é isso. Mas o que devo é separar todos os esses arquivos e
deixá-los em um lugar para que possa ser de fácil busca. Espero conseguir o
quanto antes.

Abraços e vamos que vamos,
-------------------------------------------------
André Gondim
E-mail: andregondim em ubuntu.com
Blog: http://andregondim.eti.br
OpenPGP keys: C9721403
-------------------------------------------------


2010/2/19 Fabio Bugnon <fbugnon em gmail.com>

>
> > Pela enésima vez, eu sei que devo a todos a explicação do que é
> > "upstream" e o que não, espero conseguir em breve.
>
> André, eu compreendo a dificuldade em explicar esse assunto.
>
> Eu pesquisei um bocado e ainda não consegui entender direito esse tal
> upstream.  Mas -acredito- captei algumas ideias gerais e gostaria de
> compartilhar com vocês.
>
> Em especial, ao André, mas a todos da lista: corrijam (e perdoem-me) o
> que estiver errado, exponham suas (nossas) dúvidas, vamos ver se juntos
> conseguimos entender esse trem. ;)
>
> Versão curta: upstream é a tradução que vem junto com o lançamento de um
> novo programa (ou de uma nova versão do programa).  Se nós
> (lauchpad/roseta) já temos tradução para determinada string recebida,
> mantem-se a nossa versão e a upstream entra apenas como sugestão, se
> aceita vira padrão, caso contrário vale a antiga. Se o upstream manda
> uma nova string para a qual não temos tradução, ela entra
> autoamticamente como padrão até que (e na hipótese de que) seja aceita
> uma sugestão do grupo de tradutores do Ubuntu.
>
> Upstream: na direção da fonte/origem, contra-corrente(za)
> Downstream: na direção do destino, na corrente(za)
>
> (Não deixe de ler o PPS, ao final)
>
> Versão longa:
>
> 1. Launchpad = Roseta = Ubuntu
>
> Lauchpad é o sistema open-source de colaboração on-line que usa o Roseta
> como programa para traduzir FLOSS, dentre os quais a distro Ubuntu.
>
> O que nós traduzimos aqui vai para o Ubuntu, mas não para outras distros
> que, eventualmente, usam os mesmos programas.
> (Não que seja proibido outras distros usarem, mas elas preferem não
> usar, até onde sei (?))
>
>
> 2. Upstream = tradução não-Roseta
>
> O upstream, por outro lado, são as traduções feitas por outros grupos
> que não usam o Launchpad/Roseta (não entendi se seriam oriundas dos
> próprios desenvolvedores dos programas ou terceiros - sub-grupos
> Gnome/Kde p.ex.).
>
> Estas traduções upstream são enviadas sistematicamente ao
> Launcpad/Roseta a cada lançamento/atualização de programa.
>
> A questão, então, seria quando usá-la e quando não usá-la; OU como
> recebê-la e como tratá-la.
>
>
> 3. Conflito de traduções
>
> Com o desenvolvimento de novas versões e as duas traduções
> (roseta/upstream) caminhando em paralelo, fica fácil imaginar situações
> de "conflito" (não (necessariamente*) no sentido bélico), onde há dúvida
> quanto a qual tradução deve ser usada/priorizada.
> (*embora possa ocorrer)
>
> No link abaixo (uma discussão interessantíssima de 2006, com apenas 2
> mensagens) são imaginadas 6 situações possíveis de conflito, com
> explicação de qual tradução (roseta/upstream) teria prioridade, e qual
> entraria como mera sugestão.
> O autor ainda faz sugestões de mudanças no sistema existente (não
> saberia dizer se foram tidas como pertinentes ou não).
>
> http://lists.kde.org/?l=kde-i18n-doc&m=115694924830729&w=2
>
> De novo, não sei se está correto e, muito embora pareça que sim, me
> parece de qualquer forma vale a pena a leitura pela reflexão.
>
>
> 4. Regra básica:
>
> Programas do GNOME e do KDE são upstream, ou seja, são importados para o
> Roseta via upstream.
> Vale dizer, não sugiram traduções para os programas que os compõem, ou
> ao menos não enquanto não houver sido feita a importação upstream. (é
> isso? Ou vale o comentário abaixo)
>
> De um comentário do brainstorm.ubuntu (idea#125):
> "Please do not translate GNOME and KDE applications via Launchpad.
> Instead, send your translation to gnome-$LANG em gnome.org or
> i18n-$LANG em kde.org so that every distribution benefits from your work,
> not just Ubuntu."
> http://brainstorm.ubuntu.com/item/125/
> ______________________
>
> Bom, acho que por ora é isso.
> Espero não ter mais atrapalhado que ajudado.
> Gostaria muito de ouvir a opinião da galera a respeito.
> É isso mesmo, gente? Que lhes parece?
>
> Abraços,
>
> Fabio
>
> PS: para aprofundar ainda mais, outra discussão de 2006 da qual
> participou o, na ocasião, o líder das traduções ubuntu-br, Og B. Maciel:
> https://lists.ubuntu.com/archives/rosetta-users/2006-August/001662.html
>
> PPS: bom, agora que estava indo dormir, achei algo mais recente que --
> parece, mas não tenho coragem de ler-- talvez explique melhor a questão:
> http://www.ogmaciel.com/?p=631
>
>
> Boas Práticas: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/BoasPraticas
>
> Dicionários recomendados:
>
> VP: http://vp.godoy.homeip.net/busca/
>
> Open-Tran: http://pt-br.open-tran.eu/
>
> Mais sobre o Time de Tradução: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducao/
>
> --
> Lista de discussão dos Tradutores do Ubuntu Brasil
> Ubuntu-l10n-ptbr em lists.ubuntu.com
> Histórico, descadastramento e outras opções:
> https://lists.ubuntu.com/mailman/listinfo/ubuntu-l10n-ptbr
>
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: https://lists.ubuntu.com/archives/ubuntu-l10n-ptbr/attachments/20100219/738a7f49/attachment.htm 


Mais detalhes sobre a lista de discussão Ubuntu-l10n-ptbr