[Ubuntu-BR] Off: Google Chrome? Chromium!

Andre Cavalcante andre.d.cavalcante em gmail.com
Sexta Janeiro 20 22:08:48 UTC 2012


Olá,

Em 20 de janeiro de 2012 19:12, Zandre Bran <zandrebran em ubuntu.com>escreveu:

> 2012/1/20 Andre Cavalcante <andre.d.cavalcante em gmail.com>:
>
>    Ôlas Xara, desculpe o tom mas não me conformo da ... Ôlas demais
> participantes deste tópico.
>
> > http://code.google.com/p/chromium/wiki/ChromiumBrowserVsGoogleChrome
> >[...] De resto, são modificações assim...
> > cosméticas...
>
>    Se você acredita neste cosmético em algo que uma empresa diz ser,
> ok. A Microsoft diz ser seguro e vamos? Tem como literalmente
> comprovar que o diz fazer somente "faz isto"? Segue sobre os termos do
> Google Chrome, especificamente o item 9.2 :
>
> 9.2 Sujeito à seção 1.2, o usuário não poderá (nem poderá permitir a
> outra pessoa) copiar, modificar ou criar uma obra derivada do
> código-fonte, tampouco realizar engenharia inversa, descompilar ou, de
> algum outro modo, tentar extrair o código-fonte do Software ou de
> qualquer parte que o componha, a menos que seja expressamente
> permitido ou previsto por lei, ou que o usuário tenha sido
> especificamente autorizado por escrito pelo Google a fazê-lo.
>
> http://www.google.com/chrome/intl/en/eula_text.html


Acho que não entendi direito o que você quis dizer.

Vou elencar a nossa conversa, depois me esclarece, afinal texto digitado
não tem tom de voz e muitas vezes escrevemos uma coisa e as pessoas
interpretam de forma diferente daquilo que tínhamos em mente. Talvez tenha
acontecido comigo em relação a você.

Você questionou o porque as pessoas baixarem o Chrome se temos o Chromium.
respondi que achava que era apenas a questão do marketing, mas havia alguma
diferenças entre eles.
Depois você questionou quais seriam as diferenças. Postei o link do google
que as mostra. Do ponto de vista do usuário, coloquei que as diferenças no
fundo são mínimas e, na minha cabeça, não justificavam assim o Google
inventar o seu Chrome closed-source (o que justificava o meu questionamento
anterior a respeito do marketing).

Mas nos lembramos que Google é uma empresa e então tem também os seus
interesses por trás.

Um aspecto técnico é que não dá para inserir no Chromium, por padrão, o
flash e o leitor de PDF. É a única justificativa sensata que vejo para o
comportamento da Google, e teria que ser closed-source, porque uma licença
open feriria as licenças de distribuição tanto de flash quanto do pdf
reader.

Melhorei agora o meu posicionamento?


>
>    E é esta questão que realmente discuto, você acredita? Tem como
> comprovar que é isto que diz ser? Eu acredito em liberdade
> tecnológica, por favor, reveja e respense:
>
> http://video.google.com/videoplay?docid=-1466630128287365475


Já havia visto o vídeo. Muito bom, embora o entrevistador da globo tenha
pisado na bola um pouquinho no início.
O ideal mesmo era a gente investir no projeto do flash open, ou melhor,
investir logo no HTML5 + SVG para evitar de vez essas soluções
proprietárias.
Por exemplo, eu tô fulo da vida com a netflix, por exemplo. Pra que usar
DRM? Tá evitando que o pessoal que usa Linux (eu), mesmo pagando, tenha
acesso ao serviço deles. Bastaria um cache controlado e uma boa codificação
dos vídeo para se ter qualidade e segurança, não é mesmo?

Abraços

PS.: Zandre, trocando de pau pra cacete, já conseguiste ver a página da
wiki sobre o gnome-shell?

-- 
André Cavalcante
Porto Alegre, Brasil
Ubuntu User number # 24370
Quer saber sobre Open Source Software? http://sobreoss.blogspot.com
Quer saber mais sobre Espiritismo? http://sobreespiritismo.blogspot.com

Atenção: Este e-mail pode conter anexos no formato ODF (Open Document
Format)/ABNT (extensões odt, ods, odp, odb, odg). Antes de pedir os anexos
em outro formato, você pode instalar gratuita e livremente o BrOffice (
http://www.broffice.org) ou o seguinte Plugin para Microsoft Office (
http://odf-converter.sourceforge.net/index.html<http://www.sun.com/software/star/odf_plugin/get.jsp>
).



More information about the ubuntu-br mailing list